Newsletter

Lisboa: Frota de Viaturas Eléctricas da Câmara Municipal de Lisboa

Lisboa é a capital de Portugal, com uma população residente de 547.773 habitantes. A cidade está situada na margem direita do rio Tejo, no centro do País, sendo o centro político e económico mais importante, com uma dinâmica cosmopolita relevante como resultado das centenas de movimentos diários registados, pela sua população flutuante e residente.

O Contexto

O município de Lisboa tem estado activamente envolvido em aspectos relacionados com a eficiência energética no sector dos transportes nos últimos anos, fazendo parte do ambicioso Programa Nacional para a Mobilidade Eléctrica em Portugal (MOBI.E) que pretende estabelecer pelo país uma rede inteligente de carregamento, sendo que cerca de 500 pontos de carregamento foram já instalados na cidade até ao final de 2011. Com base nisso, o município tem colocado enormes esforços no desenvolvimento de uma estratégia de longo prazo que perspectiva uma cidade com elevados padrões ambientais, tendo o município a intenção de assim liderar pelo exemplo. Outro relevante compromisso assumido por Lisboa, diz respeito ao Pacto de Autarcas e à Estratégia Energético-Ambiental para a cidade, sendo alguns dos argumentos naturais utilizados para o desenvolvimento de uma estratégia global que poderá conduzir ao aumento da utilização de veículos eléctricos na sua frota.

O estudo de caso de Lisboa permitirá avaliar o potencial de utilização dos veículos eléctricos na frota municipal e de que forma este exemplo poderá incentivar uma maior penetração no mercado desta tecnologia. Tem por objectivo apoiar a estratégia de renovação da frota municipal, para que os veículos eléctricos sejam integrados de forma racional nas operações e que haja uma adopção eficaz desta nova tecnologia no município.

O parceiro local Occam e o município de Lisboa irão abordar aspectos como as incertezas de mercado relacionados com o potencial desta nova tecnologia, a falta de confiança e familiaridade dos utilizadores com estas viaturas e a necessidade de um estratégia de comunicação integrada e atraente que permita sensibilizar sobre os planos municipais de mobilidade eléctrica.

As Tarefas

O estudo de caso irá decorrer entre Abril de 2013 e Março de 2016.

Auditoria à frota

A definição de um cenário de referência constitui a primeira tarefa deste estudo de caso, necessária não só ao desenvolvimento das actividades subsequentes mas também para a sua avaliação global no final do projecto. A auditoria à frota consistirá na análise da composição da frota e seu desempenho, de modo a se obter um diagnóstico que permitirá a identificação das possibilidades de intervenção existentes. Este diagnóstico implicará a recolha de diversos dados de operação da frota, que vão desde a caracterização da sua utilização, consumo de energia entre outros.

Plano de renovação da frota

Com base nos resultados da auditoria à frota e nas necessidades operacionais do município para um desempenho eficaz e eficiente das suas actividades diárias, será desenvolvido um plano de renovação de modo a minimizar o impacte ambiental e a optimizar o consumo de energia da frota.

Alocação de viaturas

Serão desenvolvidos e avaliados diferentes esquemas de configuração da frota para definir qual a solução mais eficaz a ser implementada pela frota municipal (por exemplo, pool de veículos vs alocação de viatura a um único utilizador).

Testes e monitorização

O período de demonstração inclui também a monitorização e validação das diferentes configurações de utilização de veículos definidas anteriormente. Estas envolvem a recolha de diversos dados operacionais (por exemplo, distâncias percorridas pelas viaturas e consumo de energia), bem como aspectos comportamentais através da implementação de grupos de discussão e inquéritos para melhor compreender as expectativas e opiniões dos utilizadores sobre os veículos eléctricos, a sua vontade em os adquirir, a capacidade para cumprir as actividades diárias, entre outros.

Comunicação

Durante todo o projecto várias actividades de comunicação serão promovidas para envolver os cidadãos e as empresas locais, de modo a incentivar à utilização dos veículos eléctricos fora da autarquia e assim, contribuir para o aumento da quota de mercado destas novas tecnologias.

Avaliação de impactes

Conclusões e recomendações serão desenvolvidas para apoiar à tomada de decisão no município em estratégias futuras, com base na avaliação dos impactes das diferentes configurações anteriormente testadas, nomeadamente em aspectos como o consumo de energia, emissões de gases com efeito de estufa e outros poluentes e custos. Alem disso, as ainda existentes barreiras de mercado e o potencial para a mudança de comportamento serão também analisados.

Os Objectivos

O estudo de caso de Lisboa pretende facilitar a tomada de decisão no que respeita aos veículos eléctricos. O estudo piloto irá explorar diferentes configurações para a atribuição de veículos eléctricos e o tipo de funções operacionais, para melhor se compreender qual o potencial destas viaturas para as actividade municipais e promover a sua utilização em futuras tomadas de decisão.

Concretamente, vários objectivos específicos deverão ser alcançados no final do projecto:

  • Redução das emissões de CO2 da frota municipal de veículos ligeiros de passageiros
  • Aumento da eficiência energética da frota municipal de veículos ligeiros de passageiros
  • Fomentar a preferência dos utilizadores por veículos eléctricos
  • Redução da emissão de poluentes atmosféricos da frota municipal
  • Aumento das vendas de veículos eléctricos

Berlim

Berlim, a capital da Alemanha, é uma metrópole com 3.3 milhões de habitantes. A cidade está continuamente a transformar-se e fornece uma base vibrante para a pesquisa e inovação. Uma densa rede de transportes públicos, baixa posse de automóvel e um bem estabelecido panorama ao nível do car sharing com mais de 3,500 veículos é o ponto de partida ideal para novos conceitos de mobilidade.

Municípios Austríacos

Contrastando com a tendência global, o car sharing na Áustria permaneceu estático nos últimos 15 anos. A introdução da mobilidade eléctrica por um lado, e a entrada de novos actores no mercado por outro, reactivaram o sector.

Vigo

Vigo é uma cidade situada na província de Pontevedra, na costa noroeste de Espanha. Enquanto cidade portuária, Vigo tem um papel estratégico para o turismo regional e a sua sólida infraestrutura de transporte faz com que seja um núcleo central para os transportes da região da Galiza e no norte do país vizinho Portugal.

Valência - Palma

A área metropolitana de Valência com 1.7 milhões de habitantes, é o 3º maior aglomerado urbano em Espanha. Nos últimos anos, a região fez investimentos substanciais para melhorar o seu sistema de transportes, com o compromisso de promover o uso de modos sustentáveis de transporte.

Milão

Milão, localizada no norte da Itália, é a segunda maior cidade italiana e a capital da região da Lombardia. A cidade ocupa uma área de 182 km2 e tem 1,35 milhões de habitantes. Vai acolher a EXPO 2015, estando à espera de cerca de 20 milhões de visitantes num ano; assim, está previsto um reforço do serviço do seu sistema de transportes e já introduziu uma taxa de poluição paga pelos utentes de veículos que entram no centro da cidade (a chamada Área C). O piloto de Milão no projecto eBRIDGE é focado na frota eléctrica de car sharing localizada na Área C.

Lisboa

Lisboa é a capital de Portugal, com uma população residente de 547.773 habitantes. A cidade está situada na margem direita do rio Tejo, no centro do País, sendo o centro político e económico mais importante, com uma dinâmica cosmopolita relevante como resultado das centenas de movimentos diários registados, pela sua população flutuante e residente.

Carmarthenshire

Carmarthenshire é uma das 22 divisões administrativas Galegas (Condados). É o terceiro maior Condado Galês por área, e o quarto maior pela população (183,800 habitantes).

footer